segunda-feira, julho 03, 2006

Bolinhos congelados?!?!?!?!

Como podem imaginar fiquei extremamente desolada com uma receita que foi publicada de uns bolinhos de bacalhau congelados que se faziam acompanhar de um tal arroz com bolinhas verdes.
Nunca imaginei que tal ultraje aos bolinhos de bacalhau acontecesse. Embora tenha referir que vi nas espinhas, do bacalhau que desfio todos os dias na lanchonete do Bilha, que algo me iria indignar. Mas nunca, nunca mesmo, poderia imaginar que tal se tratasse de Bolinhos De Bacalhau CONGELADOS.


Só agora estou a revelar a minha indignação, porque para além de ter de digerir este assunto, tão delicado para mim, e dada a minha extrema sensatez, teria de ponderar a partilha da receita de Bolinhos de Bacalhau, que aliás todos conhecem.

Estou certa que o Bilha não se irá aborrecer comigo, dada a importância e gravidade do assunto. Aqui vai a receita.

Bolinhos de Bacalhau à Moda da Má-dá

Ingredientes:
Para 4 pessoas (se as 4 pessoas comerem menos dá para mais)
  • 250 g de bacalhau demolhado (da Noruega, não há dúvida alguma, até porque ele patrocina as nossas mentes brilhantes);
  • 200 g de batatas (descascada, como é óbvio);
  • meia cebola (por favor vejam se é mesmo meia, usem regra e esquadro, se for necessário, porque um pouco a mais ou a menos pode estragar toda a confecção do prato);
  • 1 colher de sopa de salsa picada (fresca de hoje);
  • 1 cálice de vinho do Porto (pequeno ou grande, dependendo do efeito que se quer produzir nas pessoas);
  • 3 a 4 ovos (de galinha);
  • Pérolas q.b (para os menos entendidos refiro-me ao sal, do qual uns podem abusar mais do que outros);
  • Pimenta e noz-moscada (com alguma moderação);
  • óleo para fritar (de amendoim, porque é mais saudável - hiper, super importante)

Confecção:


Cozem-se as batatas e reduzem-se a puré, ou seja, esmaga-se as batatas até ficar um tipo de papa, mas mais sólida.


Coze-se o bacalhau, escorre-se (colocar num estendal de preferência e plástico, porque os de ferro podem enferrujar), limpa-se de peles e de espinhas (importa referir que estas não se devem deitar foram, porque existem benefícios no seu uso ;)) e esfrega-se muito bem num pano limpinho e grosso, até ficar completamente desfeito em fios.

Numa tigela média (mais uma vez peço atenção as medidas), junta-se o puré de batata, sem casca, o bacalhau, em fios, a meia cebola e salsa picadas finamente (podem usar à régua, por causa das medidas), o vinho do Porto, e tempera-se com sal, pimenta e noz-moscada.


Incorporam-se os ovos inteiros, isto é, para os menos entendidos, a parte branca (que é efectivamente transparente e viscosa), e a parte amarela, um a um (mas se conseguirem partir dois a dois é mais rápido), ligando intimamente a massa até esta apresentar uma consistência ideal. Moldam-se as bolinhas com a ajuda das mãozinhas (ao natural é melhor.... quero dizer sem luvas e sem a ajuda de outros utensílios) e fritam-se em óleo de amendoim bem quente, até ficarem bronzeadinhos, como se tivessem ao Sol.

Nota: A quantidade dos ovos depende muito do tamanho destes e da própria galinha e da qualidade da batata – não esquecer que o que é Nacional é bom, ou será que é o que é da Selecção?!?!?!?!?!


Agora sim, com esta receita podem degustar os verdadeiros Bolinhos de Bacalahu acompanhados do tal arroz de um tal chef Al.

5 comentários:

Carminho disse...

Ora bem:

Isto aqui no blog andamos todos com uma larica, ou se quiserem chamar um apeteite, a julgar pelos posts que têm surgido com referências a comida: ele é arroz, ele é amoras, ele é sushi e agora, bolinhos de bacalhau!!!

Meu deus!! Fico com o estômago a dar horas face perante estes escritos tão sugestivos... Vou roer uma maçã...

Má-Dá, a menina prepara-nos os belos bolinhos no Alentejo?! È que fico à espera e desde já me apresento como ajudanta!!

beijitos

Ivana disse...

Cara Má-Da

Na sua sapiência e vasta experiência de leitura de sinais, o que me diz sobre o jogo de Portugal na próxima quarta feira?

O que lhe dizem as suas espinhas?

Entretanto, receba desde já a minha imensa gratidão pela partilha de saberes culinários.
Este blog constitui-se, de facto, como um espaço aglutinador de saberes, de vivências, de comidas, de emoções, e de bolinhas, sejam elas verdes ou e bacalhau.

Tal como escrevi no post que inaugurou este blog...
O bacalhau é polivalente! Como nós, de resto...

Oooooolhe querida! Leve o avental, tá??

Bilha disse...

Olhe caríssima Má-Dá isso de divulgar o segredo da lanchonete ... sei não cara! E agora o que vai sê da nossa clientela, dos nossos segredos culinários!!

Agora que o divulgou vai ter de fazer o belo do bolinho de bacalhau no Alentejo para nós!!

Já agora pq não criar lá uma filial...hummmm

Vou "labutar" sobre isso!!

Maria disse...

Olhem se é para abrir filiais do negócio a Maria não se importa de fritar bolinhos, descacar batatinhas, .. cozinhar, enfim!! Tou mesmo a pensar em diversificar o meu cv e mudar de ares!!!

Carminho disse...

Tomarei essa candidatura em consideração em próximos episódios, querida Maria...

Não te consigo é arranjar vaga na cozinha...quem sabe se não te ajudas no management do estaminé?

Assim, o Bilha ficava com mais tempo livre para passear aqui com a minha pessoa ;) Sei que ele não se importaria nada de que te tornasses no braço direito dele nos negócios...e eu. sempre posso passar-te uma carta de recomendação dos tempos em que estiveste ao meu serviço! ;)

bjitos amiga (e, se hoje ainda cá vieres espreitar o blog, desejo-te TODA A SORTE para amanhã!!!!)