quarta-feira, maio 31, 2006

Porque recordar é viver


O prometido é devido...

Resolvi fazer um comentário aquela cidade da qual só senti falta quando já lá não estava. Tardiamente? Sim, um pouco. Mas agora volvido um mês resolvi fazê-lo. Não é tortura é apenas recordação, com saudade.

Escrevo da cidade que designei por "Sabores, cheiros e cores".
Porque este nome? - perguntam vocês. Fácil. A primeira impressão desta cidade é que ela é definitivamente diferente, mas só as poucos conseguimos perceber em que é consiste essa diferença. Encontrei três elementos que a tornam distinta, mas existem outros, estou certa.

Comecemos pelas Cores. Também elas são três. Cinzento - do ceú, do tempo, o clima, o que lhe queiram chamar; Vermelho - dos autocarros e cabines telefónicas; Laranja escuro - das casas e prédios.

Cheiros!!!! Oh! os cheiros..... são vários. Se não, recordemos. Começa-se no Comboio (meninas sei que não se esqueceram) e definitivamente é um cheirooooooo!!!!, diria eu a amaciador (suspiro). Depois (continuem a recordar) temos os maravilhosos aromas das “Body Shop” e lojas afim que se dedicam ao comércio de maravilhosos sabonetes decorados com flores secas ou dos fabulosos frascos de gel de banho, cremes e óleos. Uma verdadeira delícia. Definitivamente o nariz fica por lá.

Por fim temos os sabores, que são de todo o MUNDO! Comida Inglesa?! Nem por isso! Chinesa, Italiana, Indiana, Tailandesa, Orgânica, entre outras. Tudo verdadeiramente condimentado.

A completar este cenário só mesmo os fins de dia passados nos “pubs” repletos de pessoas com os seus copos de vinho ou cerveja e uns aperitivos.

Então recordaram?



P.s. Como se tem falado tanto de Primavera e Verão, do sol, das flores e outras coisas mais, deixo-vos uma foto desta cidade e que muito me faz lembrar esta altura do ano.

terça-feira, maio 30, 2006

Promessa de Verão

“Como quem num dia de Verão abre a porta de casa
E espreita para o calor dos campos com a cara toda”

Alberto Caeiro

Espreito com vontade os campos com os olhos inteiros. Nesta cumplicidade com a Natureza em que o sol se mostra sem vergonhas e o calor se faz sentir, a promessa de Verão é tentadora... Aguardo animada que a Mãe de todas as coisas me premeie com o solstício. Está próximo...

Anseio que, nesta nova fase, as forças invisíveis que regulam os ânimos, as vontades e a frequência dos sorrisos se conjuguem e me abram a porta para o outro lado. Ainda que não saiba de que lado estou. Será mesmo importante?

É isto que me faz esta promessa de Verão: Será mesmo importante saber tudo? Saber onde estou e porquê? Às vezes basta estar. E sorrir em sintonia com quem está comigo.

O sorriso é a moeda de troca dos Afectos. O abraço é a garantia de permanência.
Porque, como dizia a uma amiga algures no tempo, a matemática dos afectos é ilógica. E por isso mesmo, quero estar dentro de um sorriso, envolvido num abraço.

Sigo as palavras de Eugénio e grito-vos Amigos, com a voz do vento de Verão:

“Procura a maravilha.
Onde um beijo sabe a barcos e bruma.”



Bons sorrisos. Bom Verão....

segunda-feira, maio 29, 2006

Então gente gira, que tal esse fds?

Já tá tudo bronzeado? Com um fds quente destes, já é de esperar que estejam todos com um bronze impecável!

Pois é, isto de arranjar uma casa no Alentejo parece não estar fácil!! Mas após vários, muitos telefonemas parece já haver uma luz ao fundo do túnel!

Já agora, voltanto ao início do fds, tirando a invasão de todos aqueles insectos, e do atraso de alguns membros gostaram do café na sexta? Gostasteis? Humm!!

Gostavam de repetir? Porque não na próxima sexta?

Fica o mote para sugestões quanto ao local da próxima meeting! Opinem!!

Beijos e abraços,

quinta-feira, maio 25, 2006

Dias de chuva e eu ...

há dias assim:
em que a testa acorda franzida
em que os olhos se encolhem
e em que tudo à minha volta mirra

há dias assim:
de chuva miudinha invisível
dias em que tudo é nada e nada é sim
em que até o dia me diz que não, somente a mim!

há dias assim, só porque sim.
se não os houvesse
saberia tão bem
esta ânsia louca que, no dia de amanhã

..... a chuva já não mais passe por mim?

quarta-feira, maio 24, 2006

Convocatória para mais uma Meeting

Pois é people agora que estou mais velho decidi tornar-me responsável e politicamente correcto, por isso cá vai:


Caríssimos membros do g+g,

Venho por este meio convidar-vos a comparecerem na próxima sexta-feira pelas 23:30h no bar do Ourigo para um café especial.
E perguntam vocês “especial” porquê? Não não é por isso que algumas estarão a pensar (??!!?? Sangue novo! .... Suas malucas), apenas porque, em vez de se realizar à quinta como de costume se irá realizar à sexta e terá como ordem de trabalhos o pesado tema: FÉRIAS!!!!

Conto com a presença de todos os membros e não só!! (Poderemos ter a presença de convidados especiais, pois somos uma comunidade aberta…a pessoas giras é claro!)


PS: Não se esqueçam do Silício e do fustigador!! Isto de pertencer a grupos destes tem destas coisas!

terça-feira, maio 23, 2006

A T-Shirt MaisGira


Oi minha gente linda!

Com a subida de temperaturas e o aproximar (ainda que distante) do Verão, há que vestir algo mais fresco sem nunca descurar o nosso estilo e boa aparência.

Para nós: Lançamento exclusivo: T-Shirt G+G


Bora aí pessoal: Toca a vestir a camisola!!!



(Bilha: não te preoucupes! Há modelos masculinos...:) )

quinta-feira, maio 18, 2006

A ti, meu amor, um poema em jeito de canção...


Mar sob o céu, cidade na luz
Mundo meu, canção que eu compus
Mudou tudo, agora é você

A minha voz que era amplidão
do universo da multidão
Hoje canta só por você.
Meu homem, meu amor, meu lugar
Antes de você chegar
era tudo saudade.
Meu canto mudo no ar
Faz do seu nome hoje o céu da cidade

Lua no mar, estrelas no chão
A seus pés, entre as suas mãos
Tudo quer alcançar você

Levanta o sol do meu coração
Já não vivo, nem morro em vão
sou mais eu por que sou você

Meu homem, meu amor, meu lugar
Antes de você chegar
era tudo saudade
Meu canto mudo no ar
Faz do seu nome hoje o céu da cidade

Lua no mar, estrelas no chão
A seus pés, entre as suas mãos
Tudo quer alcançar você

Levanta o sol do meu coração
Já não vivo, nem morro em vão
sou mais eu por que sou você


Muitos Parabéns... Adoro-te!!

domingo, maio 14, 2006

X-Files Confessions



Oi babes!!

De facto, há uns meses que não me confesso, por isso cá vai, os meus
pecados são estes:

Searching ...................................... Searching .................Searching .........................................Searching
..............................................................................................................
..................................................Searching ...........................................

Not Found!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Clean File!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


Refresh? ok


Searching.....................................Searching ......................................
Searching .............................Searching .............................................
Searching .............................................................................................
..................................................................................................................


NOT FOUND !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

VERY CLEAN FILE !!!!!!!!!!!!!!!!!

(GIVE UP)



PS: Só falta uma auréola e estava num altar!!


Bilha

quinta-feira, maio 11, 2006

Confissões

Há quem, numa onda de levada moderna, se confesse numa Dance Floor...uma certa Madonna (dizem as más-línguas)...
Pois bem, lanço-vos o mote: Quais são os vossos pecados?
Ira, Vaidade, Avareza, Gula, Preguiça, Luxúria, Inveja serão realmente os pecados??
Existirão outras categorias que se possam denominar de ‘pecaminosas’ ?
Pecado e prazer andarão mais de mãos dadas do que pecado e culpa??

Confessemos os nossos pecados...

Convocatória

Se te queres animar, rir, descontraír
e quiçá (?!) mostrar o teu sexy umbigo
pois então, hoje é dia de saír:
Reunião, pelas 22h00, no renovado Ourigo!

(Ah, e podes sempre levar um Amigo!!)

terça-feira, maio 09, 2006

Guerra de Sexos

Os homens podem ser divididos em três categorias: “prémio”, “surpresa e ”desespero de causa”.
Transformar um homem em potencial marido constitui uma das mais delicadas plásticas da civilização. Requer uma combinação de: ciência, escultura, bom senso, fé, esperança e caridade.

Ora vejam:



Se nos insinuamos, somos atiradiças.
Se ficamos na nossa, estamos armadas em difíceis.

Se aceitamos fazer sexo no primeiro encontro, somos fáceis.
Se não aceitamos fazer sexo no primeiro encontro, estamos a fazer joguinho.

Se colocamos limitações no namoro, somos autoritárias.
Se concordamos com o que o namorado diz, somos lesas.

Se lutamos pelos nossos estudos e profissões, somos ambiciosas.
Se não estamos nem aí para os estudos e profissões, somos feministas.
Se não ligamos a esses assuntos, somos desinformadas.

Se somos nós a matar uma barata, não somos femininas.
Se fugimos de uma barata, somos medrosas.

Se aceitamos tudo na cama, somos vulgares.
Se não aceitamos, somos pouco inovadoras.

Se adoramos roupa e cosméticos, somos fúteis.
Se não gostamos, somos desleixadas.

Se nos chateamos com alguma atitude dele, somos mimadas.
Se aceitamos tudo o que ele faz, é porque ele nos tem na mão.

Se queremos ter quatro filhos, somos inconsequentes e malucas.
Se só queremos ter um, não temos instinto maternal.

Se gostamos de ritmo, somos umas roqueiras doidas.
Se gostamos de música calma, somos românticas sem graça.

Se usamos cores alegres e vestidos sofisticados, ele recusa-se a sair, acusando-nos de chamar a atenção na rua.
Se usamos um fato discreto e sóbrio, ele sai, mas fica durante todo o tempo a observar as mulheres com vestidos sofisticados e cores alegres.

Se estamos brancas, dizem para irmos apanhar uma corzinha.
Se estamos bronzeadas, olham para a primeira loira que passa que, normalmente é branca.

Se fazemos cenas de ciúmes, somos neuróticas.
Se não fazemos, não sabemos defender o nosso amor.

Se falamos mais alto que eles, somos descontroladas.
Se falamos mais baixo, somos subservientes.

Se os acompanhamos em todas as distracções, aprovando que ele fume e beba, ele queixar-se-á aos amigos que somos umas indiferentes.
Se nos preocupamos com a saúde dele, evitando que fume ou beba, ele queixar-se-á aos amigos que somos umas dominadoras.

Se somos populares entre os amigos, ele fica cheio de ciúmes.
Se não somos populares, ele fica a tentar perceber “que diabo haverá de errado com esta criatura?”


E depois vêm dizer que as mulheres são complicadas!
Homem: sempre um problema!

segunda-feira, maio 08, 2006

The Riverside

Pequeno poema em homenagem às nossas 'mamis'

Quando eu nasci,
ficou tudo como estava.
Nem homens cortaram veias,
nem o Sol escureceu,
nem houve Estrelas a mais...

Somente,esquecida das dores,
a minha Mãe sorriu e agradeceu.
Quando eu nasci,
não houve nada de novo senão eu.
As nuvens não se espantaram,
não enlouqueceu ninguém...
Para que o dia fosse enorme,
bastava toda a ternura que olhava nos olhos de minha Mãe.


Sebastião da Gama (1924 - 1952)

sexta-feira, maio 05, 2006

A cidade-movimento

Bem sei que o relato vem tardio... Mas a verdade é que a agitação da cidade de Londres parecer ter-se entranhado em cada uma de nós, de tal forma que o ritmo de pulsação (nas veias e nas ideias) ainda não acalmou. Ainda assim, o dever da amizade nos relatos, a memória dos afectos, ou apenas a necessidade de parar e registar emoções, fazem-me escrever. Imprimo, portanto, nas letras e sinais gráficos um fragmento do que vivi, senti e sorri.

As cores que predominam - o vermelho, o preto e o dourado - são completadas pelo tijolo em cada casa e recanto. Cidade feita de Legos homogéneos, Londres é inundada de gente a todas as horas do dia. Vistas de longe (à distância do tempo e do espaço), também as suas pessoas parecem peças de um Puzzle. Como na pintura de Monet (com que nos presenteiam na National Gallery e na Tate Modern...), vistas de perto são pinceladas que imprimem movimento à cidade, cada uma com a sua cor, suas ideias e olhares. Vistas de longe são uma amálgama de cores e traços que, juntos, formam uma cidade fantástica.
(Ainda assim, prefiro Pollack... Com as suas cores primárias, o seu jazz impresso na pintura e os seus traços que parecem dizer-nos “Vens? Danças?”.)

A cultura, que inunda a cidade por todos os lados, é surpreendentemente acessível. Falo de cultura-arte para apreciação e aprendizagem. Pintura, escultura, arte antiga e moderna. A arte que habita os museus de Londres pode ser visitada gratuitamente. Nestes, entramos e observamos, perdemo-nos com o olhar e, por vezes, com os suspiros e exclamações de surpresa e prazer a cada esquina, onde “aquele” quadro, aquela escultura se nos apresenta. Uma massagem aos sentidos é o que é.

Paradoxalmente, a cultura-produto é elitista. Também lá o Livro, a Música e o Teatro espreitam com a etiqueta de venda demasiado alta para que as pessoas-pinceladas consigam pegar-lhe. E o paradoxo surge: em todos os locais onde há gente há livros. Abertos e a serem lidos... Surpreendente.

As caminhadas, os momentos de viagem em silêncio e a observação das pessoas dão azo a ideias fabulosas de histórias e contos. É uma cidade que convida à imaginação. Que nos dá vontade de registar de alguma forma o que queremos partilhar com o mundo. Que nos diz que é possível. No entanto, o movimento não permite parar facilmente. E a ideia que surgiu no metro, aquela ideia fabulosa a registar assim que pudesse, era perdida no mar de estímulos com que era bombardeada constantemente.

E depois há as amigas... As pinceladas que tornaram tudo mais bonito. Pintei o meu quadro em Londres. Observei com os olhos da mente e do coração, escolhi as cores-sentimentos, os materiais-sentidos, e pintei com o pincel chamado memória. A minha pintura está, assim, esboçada. O tempo, as conversas, as outras viagens e tudo o mais que tenho pela frente farão o resto. Na minha galeria de imagens e momentos, quem vier verá.

Foi uma boa semana. Mas já penso na próxima...

quarta-feira, maio 03, 2006

Agradecimento a êmeile

Cara Maria,

Devo dizer-lhe que fiquei deveras impressionada com o seu émeile. Nunca pensei que fosse capaz de escrever...Diga lá: a menina ditou isso a alguém, não foi, sua malandra!?

Ólhe, gostei da foto que me enviou...reconheço que se anda a tratar melhor. Fez uma limpeza de pele, reparei!! Espero que não se importe mas reenvio-lhe por aqui a sua foto, para ma devolver com o seu autógrafo...sabe, fiquei sua fã!!!

Chique a valer!!

Bijufa!

MCarmo Porcini

E-mail da Maria para a Lady Porcini.....


A entregar algures no rio de Janeiro (onde virem uns frangos tostados .. aí está a Lady Porcini)

Então Lady Porcini pensavas que ias aí para as terras de Vera Cruz com o Bilha e que nós ficávamos aqui nesta terra de colonizadores!? Pois bem, enganaste te, mas isso é para daqui a umas quantas linhas.....
Tens a mania que sabes tudo e que nós somos todos uns palermas, não é?! Não quiseste dizer a ninguém porque é que o Bilha foi contigo para o Rio de Janeiro!!?? Para te limar as unhas é que não deve ter sido!! Vocês não querem que a malta saiba... Mas, como já te disse, nós não somos parvos.. e até eu que era ingénua e inocente... já percebi que vocês tão a tramar alguma!! Depois de muitas noites de insónias, e depois de ligar luz e ler livro, desligar luz, ligar luz e ouvir música, desligar luz, ligar luz e comer bolachas, desligar luz, ligar luz e pensar no assunto, percebi!! Vocês foram esconder o corpo no Brasil! Desmembraram o gaijo – muito bem conservadinho pelo sal da nossa terra ou será o sal de Aveiro??? – distribuiram-no pelas mil malas da Porcini – os agentes do aeroporto desistem aos fim das 100 primeiras e upa lá enterrar o gaijo!!! Parece me óptima ideia, aliás portugas a esconder corpos no Brasil já leva fama!! Vejam lá é se a coisa vos corre melhor!! Pelo menos, eu Maria não sei se vos posso ir aí visitar na prisão! È que além de andar mais pobre que nunca, a minha agenda anda numa agitação que nem te conto! Isto do workshop de contos eróticos é muito giro mas ainda não está a dar €. Acho que ainda estou na fase do investimento como dizem aqueles mens de fato e gravata que estudam números e coisa e tal e depois trabalham nos bancos e grandes empresas e ganham resmas de dinheiro e depois vão para o Brasil!! Pois é... Lady Porcini... o melhor que fiz na vida foi deixar de te limar as unhas e começar a limar as minhas!! Podes crer ando com umas unhacas sexys como nunca: fui a uma festa no sábado e levei-as pintadas de castanho brilhante!! Eu e as minhas unhas arrasamos com aquela terra!
Enfim, Lady Porcini vais ter de arranjar outra escrava... eu agora sou escrava das letras, da literatura, dos grandes nomes, da criação, do imaginário, do espirito livre.... Ai, Maria do Carmo o que te faz falta é libertares-te desses preconceitos que te prendem a essa regras da sociedade absurdas que aprendeste do livro de cabeceira da tua momi.... No workshop de contos eróticos aprendemos que a paixão tudo justifica e que os breves momentos de felicidade e de prazer que possamos ter tudo justificam! E olha andei a fazer trabalho de campo... Sim, porque isto da teoria é tudo muito bonitinho e coisa e tal mas não podemos comer tudo o que nos põem no prato... mas não é que eles tinham razão.... vale mesmo a pena!!!!! O prazer, a felicidade, a grandeza de um beijo, de um abraço e de...... e nada mais que eu posso já não ser ingénua mas não sou leviana!!! Enfim, tu Porcini não querias que eu descobrisse estas coisas e por isso sempre que te pedia para ir para as aulas de escrita tu não deixavas... porque tu sabias que no dia que eu saísse dessa casa para ir para as escritas não voltava a essa vida de servidão ...... Mas olha fartei-me ... A casa de TumTum foi a gota de água, de sumo, de coca-cola, de sangria, olha de tudo junto....... entendes?? Dizeres que unhas redondas são demodé.... Tu não percebes mesmo nada de nada!!! Tu que nem as unhas sabes arranjar! Olha o Bilha que te trate da manicure!!! Vais ver o lindo serviço que vai ficar....
Olha, li num blog que vocês andam aí no Rio feitos 2 frangos.... que bem.. só não percebi a parte do honeymoon... aí a lua é de mel??? Como sabem? Provaram-na?? Que estranho ... Dá para trazerem um pedacinho?? Gostava de provar... É que já provei muita coisa, mas lua nunca!!

Por falar em olhar, aquelas três, Ma-Dá, Betty e Ivana mandaram-se para Londres ... eu não pude ir... Percebes? Muitos compromissos, muito trabalho de campo, muita pesquisa, muito trabalho manual!! Isto de se querer vir a ser profissional exige muito treino, muita prática... Há tantas técnicas diferentes a dominar, tantas posições dos tempos verbais, tantas preposições e .... muita azáfama!!!

Mas confesso que fiquei com pena de não ir... ouvi dizer que os objectos da prática literária em terras lá da Rainha são muito interessantes... e podem-se encontrar um pouco por todo o lado, nos Starbucks - não percebi muito bem o que são mas parece que tem a ver com estrelas (star) e livros (bucks) -, no metro (que é uma coisa terrível , feia e preta cheia de gente, corpos esculpidos e bem constituídos, o movimento de um metro que se desloca comprimindo todos que dentro dele se encontram – narradora delira com a memória do metro londrino no qual nunca andou! Afinal os problemas de identidade continuam, seja quem for a narradora!!) .... e noutros sítios, como o HardRockCafé que parece que é um café de pedras duras!! Mas como será que eles comem aquilo??? A sério, quando vocês voltarem têm de explicar como funcionam essas delícias gastronómicas que aqui na província não há nada disso!
Enfim, parece que de facto lá em Londres há muitas oportunidades de pesquisa,.. mas eu já tinha um projecto entre mãos... pernas.. não mãos, enfim tinha um projecto por aqui.......
Olha - pela n-ésima vez olha -, sabes a Xaozinha? Lembras-te dela? Pois é, lá me pediu para irmos visitar a capital aqui dos espanhóis e olha não resisti a ir ver com os meus próprios olhos se eles são também como direi???? Se serão possíveis alvos de pesquisa!! Isto é, se terão por lá objectos de pesquisa!!!

Uma artista literária tem de abrir horizontes, entendes? É cultura Lady Porcini!!! Cultura, arte, prazer, deslumbre, .... Mas isto é uma estafa... não se pára de um lado para o outro: tanta pesquisa, tanta experiência, tanta flexibilidade e tanta acrobacia que me exigem!!!
Acho que tive um workshop muito exigente: colocaram a fasquia bem lá no altinho no altinho das salinas de Aveiro e agora é difícil estar à altura das expectativas!! Por isso é que tenho de me esforçar Porcini e aproveitar mais e mais e mais .... e treinar e treinar ... muita prática.. muito jogo de mãos, de cintura ... um joguinho de pernas.... upss.....
Olha Lady Porcini ,... tava aqui ...
Upss... calma já vou pera...
A sério um segundo
‘Tava aqui na .... na ... cam.... a caminho da Biblioteca e cheguei e ....
Tem calma.. olha que me rasgas a roupinha e eu não tenho €€€ para comprar mais.. olha que inda não me pagaram do workshopp
Ah desculpa tão ali uns malucos a fazer um barulho.... Não sei que se passar mas acho que é um ladrão a querer roubar a roupa de uma senhora!!
Olha Lady Porcini tenho de ir pesquisar para a cam,,, bem para a biblioteca!!! Muitas obras me esperam ... e tenho de ir.. porque algumas estão nas prateleiras altas e tenho de flexibilizar... bem...
Já vou......acalma-te....
Fui Porcini...

PS – Deixei aqui o e-mail aberto por enviar enquanto fui para o meu fim-de-semana erótico em Madrid!! Muita pesquisa que fiz!! Enchi o meu caderninho de notas!!! Lá para o início do Verão já devo ter obra para publicar!!! Nessa altura saberás mais sobre o meu hiper weekend!!! Hihihihiih

Pronto Lady Porcini.... aqui vai ......