segunda-feira, julho 28, 2008

Havia em tempos muito antigos um pequeno lugarejo, onde vivia um cavaleiro de nome ilustre, muito estimado por fidalgos e povo. Ora este cavaleiro adoeceu gravemente e soube-se que poucos dias lhe restavam. (...) Entre as pessoas que o visitavam, uma chamada Rosa levou-lhe uma flor do seu nome. (...) Todas as pessoas esperaram a morte do cavaleiro, (mas) foi Rosa que morreu, tendo-se ele salvo.(...).

(in Santa Maria de Flor da Rosa - Um Estudo de História de Arte, Crato, 1986)

Esta é a história por detrás do nome da pequena e bela localidade que conhecemos este fim-de-semana: Flor da Rosa. É ele também o nome da maravilhosa Pousada onde pernoitamos. Ali ficamos alheados da vida real. Entre banhos de sol e de piscina, e noites em camas de dossel, sentimo-nos tal qual realeza :)
A nossa história no Castelo teve, assim, um desfecho bem mais agradável do que o da pobre da Rosa...
Obrigada por nos terem proporcionado um belíssimo momento.

3 comentários:

Cláudia disse...

Kiss!

Rosa do Crato disse ... disse...

Foi-se a ver e eu era alérgica e a rosas!
E nem o beijo do príncipe me safou, o boca de sapo mal agradecido!

Madalena disse...

Ainda bem que gostaram. Para terem outro presente desses, têm de completar s bodas de ouro!