sexta-feira, maio 21, 2010












"Take the first step in faith. You don't have to see the whole staircase. Just take the first step."- Martin Luther King Jr.


Esqueçam tudo o que vem nos guias, revistas de viagens e afins acerca desta Cidade. Eles servem apenas para orientar em termos de percurso exploratório mas são inúteis na descrição dos lugares, das pessoas, das sensações e emoções fortes que se vivem na Big Apple!
Esta é uma história de um Amor que foi crescendo devagar, devagarinho. Remonta a um tempo distante, em que uma menina sonhava, em frente ao televisor, com uma Manhattan que lhe era revelada aos poucos tendo como pretexto as aventuras e desventuras de quatro amigas cosmopolitas, glamorosas e, ao mesmo tempo, frágeis e em busca do seu grande Amor. E, tal como um amor platónico, a ligação entre si e a cidade cosmopolita e das oportunidades foi crescendo, a par do sonho. Com o passar do tempo, a menina foi-se tornando mulher e o sonho foi-se convertendo em fé inabalável e da fé passou a objectivo e, num salto, em realidade.
Na mala de viagem, como não poderia deixar de ser coloquei o pin da amizade. através dele viajaram comigo as amigas que, há cerca de uma década atrás, me inspiraram as crónicas ‘’A falta de sexo (oposto) na Cidade’’ com que, a cada aniversário, brindei cada uma delas. Era uma homenagem mais do que justa.
Há um tempo certo para tudo e é no regresso de Nova Iorque que consigo ver o quadro completo. Não teria feito (tanto) sentido ter ido lá antes. Não sem esta visão do presente, do passado e do futuro. Não sem esta certeza que hoje carrego dentro de mim de que as viagens só fazem sentido se partilhadas com a pessoa que nos completa. Porque, se há uns anos atrás teria feito esta viagem como forma de auto-descoberta pessoal, desta vez viajei inteira para descobrir não a mim mas sim à Cidade que habitava na minha fantasia. Um movimento de dentro para fora aconteceu em mim e simplesmente deixei a felicidade fluir, transbordar …
E foi assim que, carregado de uma enorme vontade de viver a Cidade, o Amor aterrou no Aeroporto JFK, em Nova Iorque, a 08 de Maio de 2010.
Tempo de recuar cinco horas no relógio, buscar as malas e … let love happen!

4 comentários:

Filipa disse...

Lindo! :)

Maria disse...

Conta mais, conta mais....

Maria disse...

Sabes, sempre achei que havia uma altura certa para visitar NY... E sempre achei que nao poderia ser durante o inicio da idade adulta. Sempre achei que teria de viver certas viagens antes de aterrar por la. Curioso o teu comentario.

Ivana disse...

Quero saber mais!