segunda-feira, fevereiro 07, 2011

Coisas que vejo por aí ...

A adolescente imberbe entra no salão. Pedem-lhe que aguarde pela sua vez. Senta-se, pega num catálogo de penteados e desfolha-o, descontraída.
Na sua mente, bailam imagens do penteado que vai alterar definitivamente o seu visual, que a irá catapultar aos olhos do rapaz mais lindo do liceu…
Eis que chega a sua vez.
Colocam-lhe uma bata, pedem-lhe que se sente. Enquanto lhe lavam a cabeça, continua a sorrir a pensar naquela mudança e na reacção dos outros …
Será o máximo!
De toalha enrolada na cabeça, encaminham-na para uma cadeira.
À sua frente, um espelho reflecte a sua imagem. Decide que aquele é o momento da despedida do seu antigo eu.
No reflexo surge a imagem daquela que será a fada madrinha da transformação.
«Então, como vai querer cortar?» - pergunta, enquanto lhe desembaraça o cabelo com um pente.
Os seus movimentos são bruscos e sente algum desconforto perante a pouca gentileza … Responde.
«Franja, a direito!»
E, de repente, aquilo que seria idílico transforma-se num cenário horrendo.
«Franja a direito?! É que vai-lhe ficar horrível!»
Subitamente, os olhos enchem-se de água.
Perplexa, emudece enquanto o ser grotesco continua:
«Ah, não faça isso, que horror! Olhe vamos é cortar escalado e dar volume que isso é que se usa…»
A voz regressa e, de fininho, diz:
«Pronto, olhe, deixe lá. Corte só as pontinhas, se faz favor… »