segunda-feira, setembro 14, 2009

O Douro é de prata e os barcos são pérolas nele incrustadas. Na verdade, o Douro é um anel de noivado, permanentemente oferecido a quem nele pousa os olhos. Estou noiva do Douro. Eternamente navegando.

(Foz, Setembro de 2009)

3 comentários:

Li disse...

É sim senhora. Uma promessa de serenidade infinita, um abraço cúmplice a todas as horas.
Um reflexo de todos os sonhos que carrego dentro de mim ...

Maria disse...

E em dias como hoje sinto tantas saudades dele!!!

Betty disse...

Sem esquecer os momentos passados na cidade, os espectáculos, os concertos, os jantares, os cafés, os passeios e as conversas.