quinta-feira, julho 23, 2009

Le Jardin du Elissée

Cerca de 770 euros por dia. Foi quanto o presidente francês Nicholas Sarkozy e a primeira-dama Carla Bruni gastaram em flores no ano passado para decorar o Palácio do Eliseu, segundo uma notícia avançada pelo "Telegraph".
O gasto anual de 280 mil euros, coberto pelo dinheiro dos contribuintes, surgiu na realização de uma auditoria pública às contas presidenciais e ganha ainda mais relevo dado o cenário de crise económica que atinge a Europa.
De acordo com o periódico britânico, aquele que é um dos casais mais "românticos" da política mundial, conseguiu superar os gastos de Elton John com arranjos florais. O cantor admitiu ter gasto cerca de 500 euros por dia. Para além de partilhar o estatuto de estrela pop, Carla Bruni aparenta ter ainda em comum com o músico britânico uma paixão por flores.
Para além da factura da florista, a auditoria revelou também que o casal Sarkozy teve de destinar cerca de 3.500 euros do dinheiro estatal para multas por atrasos no pagamento das contas de electricidade e gás.
De acordo com uma porta-voz do Eliseu, a divulgação dos gastos presidenciais é um passo para se conseguir uma "maior transparência". Adiantou ainda que os gastos em floristas estão a ser reduzidos.

_______________________________________________________________

Estes jornalistas são completamente insensíveis e nada românticos. Carla Bruni é, antes de mais, uma artista. Uma diva da pop (?).
Estes gastos, aparentemente fúteis, têm um nobre propósito: a Senhora Bruni Sarkozy necessita de inspiração para compor a sua nova música: O Jardim do Eliseu tão só comparável em termos de sucesso e grandeza ao intermporável Hit musical 'O Jardim da Celeste'.
Não contentes da sua brutalidade perante a Casa 'Real' Francesa, os jornalistas exigem agora que os gastos em floristas sejam reduzidos, numa manifesta perseguição a esta classe profissional!

Quanto aos atrasos de pagamentos das contas da luz, pois se eles são ultra-românticos e fazem tudo à luz das velas, como queriam que se lembrassem de contas de luz e gás!? Para já, quem anda a acender as luzes é a criadagem, está-se mesmo a ver!! E às escondidas, só pode!

Em sua defesa e em boa vontade, Carla Bruni veio esclarecer que quando ia pagar o gás a fila era gigantesca. Ora como tinha 2 pessoas à sua frente e um tempo de espera infinito e desaproveitado, Bruni resolveu ir 'fazer tempo' para outro lado e enquanto passeava rendida ao bucolismo da Place Vendôme, eis que lhe acenaram da Maison Dior para ir provar uns vestidos e ela (coração mole), claro está, teve de acudir. Quando a libertaram de tão árdua tarefa, Bruni ainda passou nos Correios para pagar o gás, mas já estavam fechados!
Tudo culpa do funcionalismo público!!


J'ai été au Jardin du Elisée,
Elisée, Elisée
Qu'est-ce que vous y faire?
Elisée, Elisée, ée, ée

J'ai ensuite obtenir une rose
Elisée, Elisée
J'ai ensuite obtenir une rose
Elisée, Elisée, ée, ée


1 comentário:

Maria disse...

Muito bom emprego do dinheiro público. Muito bom mesmo!!

Um líder no seu melhor.

E depois querem que o povinho siga os exemplos dos líderes, não?