quarta-feira, julho 22, 2009

E se lhe pagarmos, aceita ir no porão com o Bobby e o Tareco?

80 mil pessoas estão dispostas a viajar de pé se a viagem for gratuita. Esta é a conclusão de um inquérito 'online' realizado pela Ryanair

De acordo com a empresa, esta medida pode aumentar a capacidade dos aviões em 30% e reduzir custos em 20%.

O presidente executivo da empresa, Michael O'Leary, afirmou que, caso a ideia seja aprovada pelas autoridades da aviação, será implementada através da adaptação de aviões já existentes e nos novos aparelhos que entretanto sejam comprados, já com o interior modificado.

Esta é a última de uma série de medidas de redução de custos postas em prática pela Ryanair. Entre as outras iniciativas estão a intenção de obrigar os passageiros a levar a sua própria bagagem até ao avião, a cobrança de 1 libra esterlina para a utilização da casa de banho durante o voo e a introdução de um imposto de obesidade para passageiros com excesso de peso.
___________________________________________________________________

Face a isto, euzinha, tenho a comunicar o seguinte:

Exmos. Senhores Administradores da Ryan Air (de cujas iluminadas cabecinhas saíram estas medidas):
Venho por este meido a comunicar aos senhores que as substâncias que Vossas Excias. andam a inalar nos aeroportos são por demais perigosas, dado que estão manifestamente a afectar o vosso juizinho.
Já agora também não querem deixar de fazer manutenções aos aviões e assim poupar mais uns cobrezinhos?
Ah, já fazem isso? Bolas!! E eu a pensar que ia receber uma viagem grátis por esta bela ideiazinha ... (viagem na TAP, claro está. Sentadinha, a comer a sandocha seca do dia anterior que me foi servida por uma hospedeira com ar de quem não se droga e com a farda limpinha, e já agora, com direito a um caramelozinho para mascar para os ouvidinhos não doerem)

P.S. - Já agora que falamos é possível alguns esclarecimentos adicionais?
É o seguinte. Em caso de necessidade extrema de voltar a viajar na Ryan Air:
- posso levar o papel higiénico de casa ou no avião há uma senhora que o vende à porta do WC, como acontece em alguns balneários públicos nas praias?
- a libra que se paga no uso do WC dá direito a 1 ou 2 folhinhas de papel higiénico?
- há duração de utilização do WC ou é como as chamadas, em que é 1 libra ao primeiro minuto e depois paga-se outro valor após os seguintes minutos?
E mais uma (desculpem o abuso):
- dado que a taxa do WC se refere a utilização desta durante o voo, tal significa que antes da descolagem e após a aterragem existe uma Happy Hour??!!

Muito agradecida pelos esclarecimentos que forem dados a estas pertinentes questões.

2 comentários:

Ivana disse...

- E o valor da utilização do WC varia de acordo com a duração da viagem? nas viagens maiores o valor diminui?

- E as pessoas magrinhas podem ter desconto nas taxas a pagar?

- Quando levamos a bagagem até ao avião podemos levar trotinete? Podemos pedir a amigos para nos ajudarem a levar a bagagem se não há limite de peso?

- Onde compraram as substâncias que vos alteram a percepção da realidade?

Maria disse...

Sem comentários.

A pessoa que se lembra destas brilhantes ideias é um idiota dos grandes.

Eu, qual consumidora insatisfeita, e emigrante tuga e nortenha que viaja frequentemente com a ryanair, só tenho a dizer que estes gaijos são mais é loucos.

E mentirosos!! Vôs Grátis?? O tanas... Dão-lhe a volta e acabamos a pagar para respirar. Ou como já acontece em Stansted: as pessoas que vao viajar têm que fazer o check -in elas próprias numas máquinas tipo ATM no aeroporto. E ainda pagam por cima a dita taxa de check in no aeroporto. Mas porquê? A única coisa que o empregado da Ryanair faz é pôr uma etiqueta na mala. E eu ainda tenho de pagar umas quantas libras por isso???

E a gente que os ature.