sábado, fevereiro 27, 2010

Mrs Robinson - Uma história

Era sábado e havia outra festa de anos. O que ela gostava de aniversários. Era a desculpa para tantas coisas. Era a desculpa para comprar um top novo. Era a desculpa para usar brilhantes na cara. Era a desculpa para sair de casa depois do jantar e dizer que vinha tarde, apesar dos pais ficarem a resmungar: “Outra vez!!!” - já não os ouvia ao sair porta fora. Era a desculpa para ir à Batô e dançar aquelas músicas todas que ela adorava. Era a desculpa para beber Baileys e Pisang Ambon. Estava há muito decidido que os Sábados com festas de aniversário eram os melhores dias. E agora ela apressava-se a colocar os brilhantes no rosto pois sabia que estava atrasada. Tinha comprado dois tops e demorou imenso tempo a escolher o eleito daquela noite. E sabia que daí a pouco iria ser chamada para sair. A buzina do carro do pai da amiga recém parado em frente a casa dela ia dar o sinal. E ela ia sair a correr com aquele sorriso e aquela ânsia de se divertir com os amigos e ser feliz. Afinal quando se é adolescente, parece que o mundo pode acabar a qualquer momento e temos que viver a vida ao máximo. O lema é, obviamente, Carpe Diem. Tinha sido a lição mais bela do Clube dos Poetas Mortos: Aproveita o Dia. Vive ao máximo. Ou numa adaptação livre dela e das amigas, Aproveita a Noite. O que importa é viver com intensidade. Sentir-se intensa é uma necessidade. Mas voltando ao carro do pai da amiga, não há tempo a perder, porque ainda faltava ir buscar as outras amigas. Dentro de minutos, aquele carro estará cheio de gargalhadas e muito energia. E chegadas à entrada da Batô todas saem ansiosas e a amiga pede ao pai :”Vem só às 5h30, que mais tarde é que fica bom”. E as amigas apressam-se a entrar, a pendurar os casacos e a avaliar o ambiente. Quando ouvem os primeiros Ti ti ti tit tu tu tu..... And here's to you, Mrs. Robinson, Jesus loves you more than you will know (Wo, wo, wo, God bless you please, Mrs. Robinson, apressam-se a encontrar um lugar na pequena pista de dança. Os sorrisos soltam-se. E a noite de Sábado à noite estava só a começar. Look around you, all you see are sympathetic eyes, Stroll around the grounds until you feel at home………

3 comentários:

Li disse...

Cara Maria,

Esta Mrs Robinson foi-me tão familiar...:)
Apenas mudaria a versão para a dos Lemonheads, essa mítica versão que passava na Batô e que punha as meninas de cara brilhante com um sorriso de orelha a orelha.
Amei a lembrança!

Madalena disse...

As lembranças da nossa adolescência são smepre fantásticas e maravilhosas!

Betty disse...

E de repente voltei a ser uma teenager, fazendo festas na garagem ao domingo à tarde. Ui, que belas festas!