quinta-feira, maio 31, 2007

Um rasgo de insanidade matinal...daqueles dos grandes!!


Uontem istáva eu a vere, nu sófá, o pugráma Kiduh mudei a Cásã e foi gírissimu!
U máçiimu! Isto puke foie um béste ófe!!

Pa quem nã viu vô contáre mas sô um bocadinhu, Ókay? É que tô com imensã préssã pa ir fazer umas côprínhas a uma das Lôjas que aparecem no pugráma!

Assim, de repiiieente, tô m’a lembráre q’a menina Sofia, a apresentadôra, táva giríssiiima! Cada vez mais kidah e magríssima! Ali no meio das ôbrás, sempre o máximo, com imensos culáres e pusseiras e más nã sei quê e sempre com blasers giríiiiisssiiiimus! Ah e claru, sempre de jeans, afinal de côntas, ela ajuda imeeeensooo !!! Do melhor que há, digo-lhe!

Okay, mas adorei a parte em que mostraram o fabuloso ambiente que existente entre os Kiduh’s e as Decoradôras!!
Os kiduhs pa quem não sabe são os senhôres das obras...Uns Kiduhs: eles pintam, eles martelam, eles serram, bricólam, ... eu sei lá!!

Houve no pugáma uma cena girísssima e supé divertida em que a decoradora diz a um dos Kiduhs:

- Ôça lá, você não vôlta a chamar-me de esquentada, ôviu?

Um ambiente espectaculare!!

E depois há os decoradores que são o máximu!! Nem sei que diga!

A Sofia lá lhe perguntou pelo meio (foi mázinha a menina):

- Ó Luíz Pedro, q’rido, diga lá, o menino não conseguia nunca deixare de ultrapassáre o orçamentu?!
Diga lá! Qual era a sua dificuldade? Não conseguias gerire??

E por aí fora, adorei! Sô Fã!! Que mais quer que lhe diga?
Desopilei!





E agora, White Stripes porque me apetece ... Para partir a louça toda! Podia ser a banda sonora de uma desmantelagem de uma cozinha, ou de uma parede à martelada (hihihi)...

3 comentários:

Ivana disse...

Adoro imenso, também, quando a fofa da Sofia, com sua túnicas esvoaçantes e sua sandálias giríssimas estiletes, entra na sala, e com ar naturalíssimo se mostra surpreendida com os imensos progressos que em apenas e somente 2 dias ocorrem nas casas onde os queridos operam.
Ainda ontem, dizia o querido João que era o carpinteiro ou coisa assim, o senhor das bricolages, olhando para a objectiva e sorrindo: "Já sabe! Sempre que estiver em casa e lhe apetecer serrar alguma coisa, pegue na sua serra tico-tico, sempre com protecção!".
E eu acho bem, porque nunca se sabe onde é que o tico-tico andou, não é?

Carminho disse...

Eu confesso também ter assistido a esse belo momento proporcionado pelo mestre-João que parece dominar a ferramenta em questão!

A correrem as coisas como ontem, em que nem às 3h da matina tinham a obra feita e as meninas estavam ali no meio a desfilar e a mandar bitaites enquanto os Kiduhs trabalhavam mais stressados do que tico-ticos sem os tecos todos na cabeça, quer-me a mim parecer que um dias destes um dos Kiduhs acaba é a martelar um prego na língua de uma das decoradoras!

OU até quem sabe, se não é desta que uma delas acaba como bibelot de uma das casas?

(pesadelo em elm street is back...)

Maria disse...

O programa, nem comento!!
Ia sair asneira, de certeza!!

A musiquinha: gosto bem!!!