segunda-feira, novembro 16, 2009

Porque não queremos estar sós?

Na semana passada estive na apresentação da Campanha de Natal da Optimus. A forte e clara aposta em termos de telemóveis é em gama qwerty e touchscreen.

Passo a explicar: estes equipamentos servem a necessidade do público-alvo que a Optimus (e as outras operadoras) tem em mira: os dependentes das redes sociais (Hi5, twitter, facebook, etc...)

O engraçado foi que nesta apresentação o orador introduziu o tema colocando a imagem de uma miuda com 13 anos que tem neste momento 1.084 amigos. Todos os passos desta (e de tantos outros miudos e graudos) desde que acordam até que se deitam podem ser acompanhados on-line, dado que as páginas estão em constante utilização.

Que vivemos numa época em que as formas de comunicação e de interacção social estão a atravessar mudanças significativas, ninguém tem dúvida. As redes virtuais e os canais de chat substituíram em parte outros contextos de interacção social. Faz-me pensar que os códigos de sedução estão manifestamente alterados. Já ninguém pisca o olho ou pede lume para seduzir o outro, porque o contacto visual, pelo menos inicial é virtual...

O que me leva a pensar se isso não terá como consequência, sobretudo para os mais jovens, a perda da consciência da propria linguagem corporal. A interacção ao vivo estará a desaparecer?

Por outro lado, num outro contexto, escutava uma Psicóloga dizer que o número de consultas de Ansiedade Social numa Universidade disparara nos últimos 5 anos.

Eu mesma, quando entrei na Universidade, senti ansiedade face a novas pessoas, um novo contexto, mas fiz-me à vida, convivi, interagi, persisti.
Hoje parece existir um maior desconforto que leva as pessoas a temerem situações de interacção social, a evitarem estarem num grupo ou a ficarem demasiado inibidas ou ansiosas perante alguém que não conhecem ...


I wonder ... não serão estas mesmas pessoas que enchem as ditas páginas virtuais ''sociais'', que têm milhares de amigos que, afinal de contas, se revelam tão inaptas no face to face? Qual é a necessidade que leva a estas pessoas a estarem constantemente a dizer os seus passos e os seus pensamentos a desconhecidos?A colocarem fotos suas na net?!
Será que não suportam estar sós, que o seu eu é assim tão assustador que precisam de outro para se evadirem de si mesmos? Não percebo...

É por isso que não gosto de facebooks, Hi5 e coisas do género ... Respeito quem gosta mas a mim interessam-me os Amigos reais, aqueles que me dão abraços fortes, aqueles que me afagam os cabelos, aqueles a quem aperto a mão, aqueles a quem olho dentro dos olhos.
Aqueles verdadeiros, de carne e osso que, apesar de os contar com os dedos das mãos, valem por um milhão de pseudo-amigos virtuais!!

1 comentário:

Maria disse...

Porque é triste, pensam eles!!! Mas não será mais triste viver de Facebooks e afins!!!