sexta-feira, junho 25, 2010

Novo Best- Seller Tuga, por Carminho Porcini

Depois de ler os Livros ''Comer, Orar e Amar'' e o ''Sexo, Intrigas e Glamour'' creio estar na posse do segredo por detrás destes sucessos literários.

Senão vejamos:


Sinopse ''Sexo, Intrigas e Glamour'':
Bette Robinson está prestes a fazer algo de absolutamente impensável: despedir-se do emprego no banco onde trabalha há cinco anos sem ter quaisquer outras perspectivas de carreira… E agora? Um pouco por um feliz acaso, Bette conhece Kelly, dona de uma empresa de Relações Públicas especializada em organizar os eventos mais estrondosos de Nova Iorque. Num ápice, Bette vê-se dominada por um mundo exuberante de festas de arromba até de madrugada, acesso às zonas VIP dos mais famosos clubes nocturnos e o convívio com as celebridades mais desejadas do momento... Uma viagem guiada pela Manhattan nocturna e um retrato divertido e inteligente do universo da beautiful people.


Sinopse ''Comer, Orar e Amar''
Quando fez 30 anos, Elizabeth Gilbert tinha tudo o que uma mulher americana formada e ambiciosa podia querer: um marido, uma casa, uma carreira de sucesso. Mas em vez de estar feliz e realizada, sentia-se confusa e assustada. Depois de um divórcio infernal e de uma história de amor fulminante acabada em desgraça, Gilbert tomou uma decisão: abdicar de tudo, despedir-se do emprego e passar um ano a viajar sozinha. "Comer na Itália, Orar na Índia e Amar na Indonésia" é uma micro-autobiografia desse ano.

Basicamente, nestes dois livros fala-se de:

1) Mulheres: existem duas mulheres que, a dada altura, mudam radicalmente a sua vida e partem em busca da Felicidade, do Amor e, já agora, da Espiritualidade (sem que, no entanto, deixem para isso de vestir e comer bem).

2) Mudança Radical

3) Cidades empolgantes e glamorosas: NY, Roma, Bali, ...

4) Dinheiro, Haute Couture, Media e ''beautiful people''.

Ora, posto isto e sem mais demoras, apresento-vos o mais recente best-seller tuga:


Sinopse de ''Querido, Mudei de Emprego''

Sandra Priscila tinha tudo para viver uma vidinha tranquila na Tugalândia: um empreguinho das nove às seis, um ordenado de seiscentos euros que lhe caía certinho na conta rendimento BES Cristiano Ronaldo, um carrito que não lhe dava muitas arrelias não fosse ter que o aspirar de quando em vez quando, roupinhas catitas da Zara com acessórios Parfois a condizer … Já para não falar no marido, um rapaz às direitas que amava Sandra Priscila do fundo do seu coração.
Mas Priscila queria mais, sonhava com mais!
Um dia, o seu marido, inconformado com a infelicidade de Sandra Priscila resolveu intervir decisivamente na vida da sua querida e estimada esposa.
Escreveu uma carta à SIC Mulher e candidatou-se pela mulher ao ‘’Querido, mudei de emprego’’.
Daí à realização do sonho foi um saltinho. Estava Sandra Priscila no seu guiché a atender mais um cliente rabugento, eis senão quando irrompe por lá adentro a Sofia Carvalho e um camera-man (jeitoso, por sinal) que a informa que irá ser vendada e conduzida numa Toyota van a local incerto.
Ainda que desconfiada, Sandra Priscila assentiu (sempre era melhor que permanecer no guiché) e deixou-se ir.
Já no local, eis que a loura platinada conta até três e retira a venda a Sandra Priscila. À sua frente, o mar. O programa presenteava-a com um novo emprego: em cima da praia da Luz, um gabinete novinho em folha, com uma fantástica exposição solar, um mini-bar cheio de Evian fresquinha e petiscos deliciosos, uma mesa Philip Starck com um novíssimo Mac Air, um Iphone, um Ipad e um Ipod todos eles com o nome Sandra Priscila gravado.
Em cima da mesa, um contrato de trabalho vitalício com um salário anual de seis dígitos. Para finalizar, um horário de trabalho das 10h00 às 15h00, com duas horas de almoço. A função: analisar as principais revistas de moda nacionais e comentar os mais bem vestidos.
Emocionada, Sandra Priscila agarrou-se ao pescoço de Sofia que, enojada com tamanha proximidade, logo mandou entrar o marido de Sandra Priscila e comunicou que toda a surpresa havia sido preparada por ele.
Sandra Priscila agradece ao marido a surpresa e promete não mais se esquecer de encomendar o jantar para os dois.
Rapidamente ambientada às suas novas funções, Priscila decide dar um passo mais à frente e nem decorrido um mês, decide divorciar-se do marido, alegando ‘’incompatibilidade de estilos de vida’’, nomeadamente em termos profissionais (o marido era vigilante nocturno num condomínio residencial).
Sandra Priscila havia subido na hierarquia social e sentia que era hora de mudar a todos os níveis. Se conseguira chegar até ali, porque não ir mais além, encontrar-se a si e, já agora, porque não, ao Amor?

E a capa será esta:



Tem letras cool e coloridas, tem uns Loubotins a apelar ao ''do chiquê!'', tem um rapaz de sonho da Abercombrie a apelar ao romance ... Tem tudo para vender bem!
Daqui a um ano serei eu, Carminho, a viajar com o meu amado Bilha pelo Mundo a gozar os eurinhos que as vendas me vão render!! :)

5 comentários:

Maria disse...

Parece-me um bom plano. Se a senhora do Love, pray, eat ou Eat, pray, love ou sei lá o que vendou, porque não!!

Ivana disse...

sandra priscila! Sandra priscila! muito bom!!
(doi-me a barriguinha de tanto rir)

Carminho disse...

Ainda pensei em Nicole Patrícia ou Tatiana Carina mas deixei esses nomes como trunfos para as heróinas dos outros best-sellers... olha, pode até ser uma Trilogia, boa!?!

Ivana disse...

Nesses best-sellers tens que incluir um personagem masculino dominador e másculo, ainda que seja desprezado no final pela heroína como símbolo da sua luta pela independência. O nome pode ser algo como Carlos Luís, Luís Alberto, Venceslau Artur, ...
Muito bom mesmo!

Madalena disse...

Petacular!

Já que pensas numa trilogia, num dos livros sugiro que fales nas suas novas roupas e dos restaurantes e nigth clubs que ela agora frequenta. E daí às comidas (podes inpirar-te na Nigella), às bebidas e às pessoas que ela vai conhecer,... olha o livro vai ter uma 500 pag. Isso agoara é importantíssimo!

Já agora fica sempre bem dares os livros aqui às "amoras" no dia do lançamento (ou até antes para fazermos uma divulgação da história), com uma dedicatória e autografado.